sábado, 1 de agosto de 2009

RECORDANDO O PAQUETE ALEMÃO “GENERAL OSORIO” – 1929/1947


O paquete GENERAL OSORIO passando junto da Ilha Fernando Noronha /postal artistico da HAPAG - m/c


Pelas 15h30 de 03/07/1929, vindo do Norte, estava à vista do porto de Leixões um navio de grande porte de duas chaminés, que era nem mais nem menos do que uma das mais modernas unidades da Marinha Mercante Germânica, o paquete GENERAL OSORIO, que realizava a sua viagem inaugural ao Brasil e Rio da Prata e procedia de Hamburgo, de onde saíra a 29/06 e de Vigo cerca de três horas antes, com carga diversa e passageiros, na sua maior parte emigrantes, sobretudo espanhóis, alemães e nacionais de países bálticos.

Entretanto, com a aproximação do GENERAL OSORIO, a lancha de pilotos P1, cruzava os molhes ao encontro daquele belíssimo navio, para o abordar, a fim de subir a bordo o piloto da barra José Fernandes Amaro Júnior, que iria conduzir as manobras de entrada e amarração.


O paquete GENERAL OSÓRIO no porto de Hamburgo /postal da HAPAG - m/c


Às 16h30 cruzava os molhes e pouco tempo depois fundeava ao Norte, a dois ferros, baixando a escada de portaló, começando de imediato, após a entrada a bordo das autoridades sanitárias/marítimo/alfandegárias, agência e estivadores, o desembarque de alguns passageiros destinados à região do Porto, e iniciava o embarque daqueles outros, mais deles emigrantes, da sua bagagem, correio e alguma carga, através de barcaças e lanchas que andavam num rodopio entre o cais do porto de serviço e o paquete.

Pelas 21h00 do mesmo dia, conduzido pelo piloto Alfredo Pereira Franco, manobrava de largada de rumo ao porto de Lisboa, seguindo daí para vários portos do Brasil, Montevideu e Buenos Aires e assim continuou a escalar os portos de Leixões e Lisboa por muitos mais anos, tanto nas viagens para a América do Sul como para Hamburgo, seu porto de armamento.


GENERAL OSORIO - gravura da HAPAG- m/c


GENERAL OSORIO, 160,80m/ 11.590tb/ calado 8,53m/ 2 motores diesel MAN 12 cilindros 7.400HP/ 2 hélices de quatro pás cada/ 2 chaminés/ velocidade de cruzeiro 15 nós/ tripulantes 223/ passageiros 1022 (2ª classe 272 e turística 750); 22/12/1927 assentamento da quilha; 20/03/1929 entregue pelo estaleiro Bremer Vulkan Werft, Vegesack, ao armador Hamburg Amerika Linie (Hapag), Hamburgo; 08/08/1931 tendo captado um rádio de pedido de socorro de bordo do paquete americano WESTERN WORLD, 163m/13.712tb, ao serviço da Munson Steamship Lines, Nova Iorque, que saíra na véspera de Santos, e que encalhara no local da Ponta do Boi, no litoral de São Sebastião, pelo que rumou à costa resgatando 88 passageiros e parte da tripulação do WESTERN WORLD, que voltou a flutuar quatro dias depois. 1933 iniciavam-se as mudanças políticas na Alemanha, que levariam à Segunda Guerra Mundial e a navegação comercial, que gerava grande percentagem de divisas à Alemanha, era controlada por um típico cartel. Era o que sucedia com as três importantes companhias alemãs da linha da América do Sul, Hamburg Amerika Linie, Nortdeutscher Lloyd e Hamburg Sud; 1934 aquelas três companhias, de comum acordo e sob orientação sindical, reestruturaram os seus serviços através de um relançamento radical das respectivas frotas e assim a Hamburg Sud, como detentora da linha da América do Sul recebeu, a titulo de afretamento em 01/11/1934, juntamente com outros navios das suas duas concorrentes, o GENERAL OSORIO, contudo em 30/06/1936 foi adquirido, em definitivo, pela Hamburg Sud, tendo sido alterada a sua silhueta, particularmente a elevação das duas chaminés em cerca de três metros; 1939 com o início da guerra é retirado do serviço comercial; 10/04/1940 é colocado como unidade naval da “Kriegsmarine”, em Kiel, para acomodação e apoio à tripulações da arma submarina do “Reich”; 24/07/1944 bombardeado por ataque aéreo da RAF acabando por se incendiar, ficando bastante danificado, soçobrando de popa. Tempos depois foi reparado pela própria tripulação e equipas especiais; 02/10/1944 foi posto a flutuar; 09/04/1945 novo ataque aéreo aliado a Kiel, e desta vez o paquete é atingido com bastante violência e afundou-se, e apenas por um mês não sobreviveu à guerra; 29/08/1947 os britânicos resgataram-no do fundo do porto de Kiel, sendo mais tarde vendido à British Iron & Steel Corporation (Salvage) Ltd.; 07/09/1947 o GENERAL OSORIO, em estado irrecuperável chegava ao Inverkeithing, perto de Glasgow, para demolição pelos sucateiros T.W.Ward.,Ltd.


Postal da Hamburg Sud -m/c


A Hamburg Sud (Hamburg Sudamerikanische Dampfs. Ges.) no Brasil e em Portugal era mais identificada como Companhia Hamburguesa.

O paquete ostentava o nome de um destacado cabo de guerra e senador do Brasil, que alcançou a patente de General e Marechal de Exército.



(c) Fotos gentilmente cedidas pelo Eng.Otto Triebe, de São Paulo, Brasil


Fontes: Miramar Ship Index, Plimsoll Ship Data (LR), HAPAG, Hamburg Sud e Novo Milénio (Rota do Ouro e da Prata/navio General Osório.

Rui Amaro

2 comentários:

H.Laurel disse...

Gostaria de saber a data exata de saída do paquete General Osorio do porto do Rio de Janeiro, em fevereiro de 1938

Rui Amaro disse...

Caro H. Laurel
Peço desculpa por não lhe ter respondido tão rapidamente como desejava, e o motivo foi a minha hospitalização e consequente convalescença, que está a resultar em melhoria da minha saúde, felizmente.
Lamento estar incapacitado para ir ao encontro da sua questão, contudo pela minha experiência na minha antiga actividade de profissional de agente marítimo, e se no Brasil for como em Portugal, nomeadamente nos portos de Leixões e Lisboa, sugiro que contacte a autoridade portuária do Rio de Janeiro, cujos dados abaixo menciono, e que possivelmente nos seus arquivos exista a uma data exacta de Fevereiro de 1938, relativa à saída do paquete GENERAL OSÓRIO do porto do Rio de Janeiro.
Outra sugestão, é pesquisar na imprensa diária do Rio de Janeiro daquele mês, caso fosse usual inserir um espaço sobre o movimento portuário ou anúncios das chegadas/largadas de navios naquele porto, ou ainda uma outra hipótese, contactando o Eng. Otto Triebe, de São Paulo, ( otto.triebe@sectronsp.com ) que foi a pessoa que me cedeu as fotos do navio GENERAL OSÓRIO.
COMPANHIA DAS DOCAS DO RIO DE JANEIRO
(Superintendência do Porto do Rio de Janeiro)
Av. Rodrigues Alves, nº 20
Praça Mauá – Rio de Janeiro, RJ.
CEP 20081 – 250
Telefones 2219 – 9542 / 9543
E-mail suprio@portosrio.gov.br
Sempre ao dispor
Saudações Festivas desde a cidade do Porto, Portugal.
Rui Amaro