terça-feira, 5 de novembro de 2013

REBOCADOR PORTUÁRIO “BALANÇUELA SEGUNDO”

O BALANÇUELA SEGUNDO no porto de Viana do Castelo / autor desconhecido /

O BALANÇUELA SEGUNDO pairando no rio Douro, junto ao cais de Gaia / autor desconhecido /

O BALANÇUELA SEGUNDO no porto de Aveiro em 05/08/2012 / Rui Amaro /.

Rebocador portuário Português BALANÇUELA SEGUNDO, V-75-RL/ CSQF/ 14m/ 13tb/ calado 1,3m/ 1 máquina MWH 6/ 150hp/ 10nós/ leme convencional/ tracção 2tons; 1908 construído algures na Alemanha para armador desconhecido, desconhecendo-se o nome primitivo; BALANÇUELA SEGUNDO operou por bastantes anos no porto de Lisboa; 1975 reconstruido num dos estaleiros do Talaminho, estuário do Tejo, para a TINITA – Transportes e Rebocadores Marítimos SA, Viana do Castelo; 05/11/2013 continua a operar no porto de Viana do Castelo e eventualmente em outros portos da costa Portuguesa, que o requisitem.
Fontes: TINITA, Nuno Bartolomeu, Almada.
Rui Amaro

ATENÇÃO: Se houver alguém que se ache com direitos sobre as imagens postadas neste blogue, deve-o comunicar de imediato. a fim da(s) mesma(s) ser(em) retirada(s), o que será uma pena, contudo rogo a sua compreensão e autorização para a continuação da(s) mesma(s) em NAVIOS Á VISTA, o que muito se agradece.

ATTENTION. If there is anyone who thinks they have “copyrights” of any images/photos posted on this blog, should contact me immediately, in order I remove them, but will be sadness. However I appeal for your comprehension and authorizing the continuation of the same on NAVIOS Á VISTA, which will be very much appreciated.

2 comentários:

joao moura disse...

É uma autêntica peça de museu e esperamos que seja preservado este pequeno rebocador com 105 anos, antes que os alemães "peguem" nele.Nao aconteça o que se passou em P.Delgada com o velhíssimo Gazelle de 1900, de construção inglesa e propriedade do Bensaúde e de que há um ,em Bristol, UK, exactamente igual e preservado. Já agora o Foz do lima desenvolvia940 cv, desconheço a potencia da segunda motorização e o Libertador que se vê julgo que era de construção holandesa.

Rui Amaro disse...

Amigo João Moura
O LIBERTADOR segundo a página New Zelandeza MIRAMAR SHIP INDEX menciona foi construído em Hasselt, Holanda, pelos estaleiros Bodewes G & H, em 1944 e entregue em 1946, possivelmente devido à situação de guerra. Quanto ao FOZ DO LIMA não consegui encontrar a potência nas minhas fontes.
De facto é uma pena não preservarmos certos rebocadores como o BALANÇUELA SEGUNDO e ainda há um outro da Tinita, o ESPREITA, que também merecia ser preservado. O VANDOMA e o FOZ DO VOUGA que se aguentaram uns anitos, já se foram, o primeiro em Aveiro e o segundo no rio Douro, zona de Entre-os-Rios.
È tudo que lhe posso esclarecer e sempre à disposição.
Saudações marítimo-entusiásticas
Rui Amaro